Combustível: Faz mal dirigir com carro na reserva?

Compartilhe este post

Conte pra nós: Você costuma dirigir com o carro na reserva?

Se sim, é bom mudar esse hábito.

Rodar com o carro na reserva de combustível é abrir as portas para problemas mecânicos, além de afetar a sua segurança.

Sim, sua segurança também é colocada em risco, porque se o motor “apagar” por falta de combustível, a direção hidráulica e os freios tendem a ficarem “duros” rapidamente e você pode perder o controle do veículo.

Vamos falar mais sobre o assunto?

Abaixo, montamos um joguinho de perguntas e respostas para você tirar as suas dúvidas e parar de rodar com o carro sempre na reserva de combustível.

1 – Quantos litros ainda restam no tanque quando o sinal de reserva de combustível acende?

Bom, varia de modelo para modelo de veículo.

Mas, a média é que a reserva de combustível seja entre cinco e oito litros.

É bom lembrar que não existe um tanque extra.

O “tanque reserva” já é o aviso de que o combustível está acabando.

Esse alerta é emitido para permitir que o motorista se locomova até o posto mais próximo para abastecimento.

Ou seja, o reservatório de combustível foi projetado para ser usado em casos emergenciais.

Logo, só resta a quantidade necessária para encontrar o posto de combustível mais próximo.

2 – Meu carro parou de funcionar por falta de combustível. E agora?

Nesse caso, além do carro parar de funcionar, você ainda terá que lidar com outros problemas, incluindo a possibilidade de ser multado, caso seja flagrado pelos agentes de trânsito de sua cidade.

De acordo com o artigo 180 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a “pane seca” – ocorrida por falta de combustível no veículo – é considerada infração média, o que gera multa e perda de pontos na CNH, além de apreensão do veículo.

O segundo problema que uma “pane seca” pode causar, está relacionado ao item segurança.

Dependendo de onde o carro parar de funcionar, você ficará vulnerável a furtos e roubos, sem contar na chance de se envolver em acidentes.

3 – Quais são os danos para o veículo em caso de “pane seca”?

Andar na reserva te coloca em um risco extremo de acontecer uma “pane seca”.

O principal componente prejudicado nesse caso é a bomba de combustível, que está localizada dentro do tanque.

Isso porque o mesmo combustível que ela bombeia para alimentar o motor, também é o responsável por mantê-la refrigerada, evitando assim, o superaquecimento e consequentemente, a queima da peça.

Além disso, uma “pane seca”, ou, andar com o combustível na reserva, pode levar ao entupimento dos bicos injetores, que são responsáveis por liberar o combustível para o motor.

E tem mais…

Manter o tanque quase sempre vazio também atrai sujeiras para a bomba.

 A sujeira vai sendo depositada no fundo do tanque por meio do processo de decantação.

Com o reservatório na reserva, essas partículas se misturam com o restante do líquido e são enviadas ao motor pelos bicos injetores, causando falhas e perda de potência no motor.

Carro na reserva? Só em caso de urgência

Viu só quantos problemas podem ser causados pelo costume de rodar com o carro na reserva de combustível?

Mude o seu hábito e abasteça todas as vezes que o indicador de combustível chegar na marca de ¼ do tanque.

 Esse é o limite para garantir uma autonomia boa para chegar ao seu destino, ou, a um posto de gasolina.

E para finalizar, mais uma dica: Quando o tanque entrar na reserva, mantenha a velocidade na média dos 60 quilômetros por hora, não acelere em excesso.

Também evite freadas bruscas.

Ambas as situações fazem com que o carro gaste mais combustível.

No mais, é só rodar com atenção e respeito para garantir a sua segurança e dos demais passageiros.

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba conteúdo exclusivo direto no seu e-mail.

Artigos relacionados

Entre em contato com um de nossos vendedores!