A dúvida geralmente surge por quem tem em mente comprar um carro, mas não tem todo o dinheiro para pagar à vista: financiar no banco próprio ou na concessionária, o que é mais vantajoso?

Tanto o financiamento pelo banco próprio, quanto pela concessionária, possuem vantagens, porém, tudo depende do perfil do comprador.

Para descobrir o que mais se encaixa no seu perfil, preparamos um manual explicando como funciona cada uma das opções.

Boa leitura!

Você sabe como funciona o financiamento?

Antes de mais nada, você precisa entender como funciona o financiamento de veículos, para então, decidir com mais precisão entre banco próprio e banco de concessionária.

O financiamento de veículos é a forma de crédito realizada para a compra a prazo de um bem móvel, como carros e motos, por exemplo.

Na maioria das vezes, o crédito é liberado por uma instituição financeira, mesmo quando a operação é feita dentro de uma concessionária.

A instituição financeira analisa a capacidade de pagamento do interessado no financiamento e verifica qual o valor do crédito e da parcela que é possível oferecer.

Várias informações são analisadas antes de o dinheiro ser liberado, tais como:

  • Renda;
  • Tempo de serviço;
  • Histórico de inadimplência;
  • Nível de endividamento,
  • Percentual de entrada e
  • Prazo para o pagamento.

Com tudo aprovado, o contrato do financiamento é emitido, e com a assinatura, a financeira libera o crédito.

Algo importante que precisa ser dito é que o veículo ficará alienado enquanto o comprador não terminar de pagar o financiamento.

Isso significa que, caso o comprador fique sem pagar alguma parcela, a financeira poderá pegar o bem de volta e leiloá-lo para liquidar a dívida, isso sem a necessidade de processo judicial.

E mais: o veículo também não poderá ser vendido enquanto o proprietário não terminar de pagar o financiamento, a não ser que transfira a operação para quem comprar o carro.

O financiamento pela concessionária

Agora que já aprendeu o básico, saiba que tanto no financiamento pelo banco próprio, quanto pela concessionária, existe o mesmo processo: análise de crédito, assinatura do contrato, alienação do veículo e liberação do dinheiro.

Nas grandes concessionárias, como é o caso da Promenac/Camvel, existem parcerias com as financeiras, isso para oferecer mais opções de financiamento aos clientes.

Outra possibilidade é o banco da própria montadora, no caso, a Volkswagen, que em muitos casos oferece condições bem melhores do que a média do mercado.

Vale a pena financiar na concessionária?

A vantagem principal em financiar direto pela concessionária está no fato de que, tanto o banco da montadora quanto as financeiras parceiras, são instituições especializadas em financiar veículos.

Assim, fica mais fácil a aprovação do cadastro e a oferta de melhores condições de pagamento.

Outra vantagem do financiamento pela concessionária, é a agilidade, especialmente na parte burocrática.

O vendedor encaminha toda a documentação, o que, na maioria das vezes, faz com que a aprovação de crédito seja mais rápida do que no banco próprio.

Além disso, com as financeiras parceiras, o vendedor pode buscar o melhor negócio, com taxas de juros, prazos e percentual mínimo de entrada mais vantajosos para você.

O financiamento pelo banco próprio

Os trâmites de aprovação do financiamento do veículo pelo banco próprio são os mesmos – já citados acima –, porém, a diferença nisso tudo é que não existe a comunicação direta entre o atendente do banco e o vendedor da concessionária.

Quem deverá fazer essa “ponte” entre os dois será o comprador, ou cliente, como preferir.

Como grande vantagem em financiar o carro no banco próprio podemos destacar a quantidade de informações que eles possuem em relação ao cliente.

Por exemplo, se você usa sua conta regularmente e sem atrasos, isso pode ajudar e muito na hora da aprovação do crédito.

Existem bancos que chegam a já deixar um crédito pré-aprovado para seus clientes, deixando isso bem claro nos extratos bancários.

Porém, os bancos próprios financiam de tudo um pouco, desde veículos a embarcações.

Com isso, a instituição não é especialista em apenas um segmento, o que acaba, de certa maneira, dificultando na hora de traçar o perfil do tomador de crédito.

O fato é que, se você busca agilidade, financiar pelo banco próprio talvez não seja o melhor negócio.

O atendente do banco precisa de várias informações sobre o veículo a ser financiado, bem como informações da concessionária vendedora.

Sem isso, ele não consegue analisar o crédito e alienar o veículo.

Também será preciso uma cópia da nota fiscal para liberar o crédito.

Resumindo: se resolver financiar pelo banco próprio, já se prepare para algumas idas e vindas à instituição, pegar filas e aguardar para ser atendido.

Considerações finais

Tanto o financiamento pela concessionária, quanto pelo banco próprio, possuem pontos positivos e negativos.

Optar pela concessionária torna o processo menos burocrático e rápido, e, na maioria das vezes, com condições mais vantajosas.

Já no banco próprio é possível conseguir uma aprovação mais fácil para quem tem contas antigas, o que pode ser interessante em certas ocasiões.

Cabe ao comprador analisar todos os itens e decidir o que mais se encaixa em seu perfil.

Se quiser conhecer mais sobre o Banco Volkswagen e as opções de instituições parceiras do Grupo Promenac/Camvel, visite uma de nossas lojas.

Nossos consultores de venda estão preparados para buscar o melhor negócio para você.